segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

ENAI 2015: The world needs a successful Brazil, says Bill Clinton





Publicado em 13 de nov de 2015
US former president closes 10th National Industry Meeting with an optimistic message and believes that the Brazilian economic and political crisis will be over in five years.

The purpose of ENAI, promoted by the National Confederation of Industry on 11th and 12th november 2015 , was to discuss the Brazilian economic crisis and the obstacles to improve competitiveness. Check out the full coverage of the event at www.cni.org.br/ENAI

O Brasil pode e deve vencer tudo e todos que querem desmontá-lo

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015




Dia da Fraternidade Universal

Hoje é véspera de Natal, quando comemoramos o nascimento de jesus Cristo em algum dia do ano há dois milênios passados. A data exata é detalhe menos importante assim como foi determinado por um imperador que seria assim.
O importante é conhecer os ensinamentos de nossos profetas e pensar até onde conseguimos ser coerentes e deles sustentamos as melhores lições. O tempo pode ajudar a ver suas bíblias e lições de vida com o filtro da cultura e inteligência, melhor ainda se tivermos capacidade de realmente amar o próximo como a nós mesmos, ou mais.
Deveríamos eleger o dia primeiro do ano como a data festiva justa e realmente importante para todos[1] nós.
A honestidade intelectual, algo dominante nos pregadores mais sinceros, é artigo raro entre nossas lideranças, que desgraça!
É bom ver, contudo, que nem que sejam migalhas e brioches, o Natal empolga muita gente que além de rezar e pagar promessas procura aplicar nesses dias o espírito natalino mais coerente com as pregações de Jesus Cristo.
Se em primeiro de janeiro é dia que fazemos promessas de mudanças, hoje e amanhã deveria ser aplicado o que aprendi nas aulas de catecismo em Blumenau: o perdão pelos nossos pecados só existe se houver o firme propósito de não repeti-los; se isso não acontecer realmente seremos escravos de vícios ou mentirosos. Aliás, um dia na Copel um funcionário já veterano veio tentar esclarecer um “equívoco” absurdo em sua prestação de contas, diante da impossibilidade de provar qualquer coisa e lembrando que nas empresas estatais é difícil demitir alguém, disse-lhe para encerrar o assunto: fulano, ou você é burro ou desonesto, você é quem sabe (se fui politicamente correto ou transgredi algum detalhe de nossa legislação paternalista, não sei). Resumindo, em torno de mesas, árvores, altares ou montes de lixo enfeitados assumir o propósito de viver de forma justa e coerente com ensinamentos de Cristo (sendo cristão).
Podemos enganar qualquer ser humano, menos nossa consciência se ela for sadia.
Dia de Natal, o que é melhor?
Com certeza é ver os rostinhos de crianças esperando seus presentes. Em casas ricas elas escolhem, nos barracos das favelas esperam que seus pais (se ainda os tiverem) saibam catar algo no lixo para lhes dar.
Criança que é criança sabe valorizar acima de tudo o amor da família, dos pais. É impressionante a sensibilidade desses frágeis seres humanos à existência de um bom ambiente familiar.
Falamos no Natal de Jesus Cristo, José e Maria eram sua família, o resto era secundário.
Uma criança bem amparada poderá fazer milagres, precisamos muito desse fenômeno para evitar que o Brasil (por exemplo) mergulhe em lutas fratricidas, apesar de excelentes motivos criados por “elites” políticas, corporativas e empresariais criminosas...
Felizmente terminamos o ano com o Poder Judiciário ganhando força, é a nossa única esperança, talvez, de em 2016 chegarmos a essa data mais felizes e, acima de tudo, com orgulho de ser brasileiros.

Feliz Natal e votos de serenidade, paz e amor.


Cascaes
24.12.2015




[1] Dia da Fraternidade Universal
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Aperto de mão representando a fraternidade universal.
Dia da Fraternidade Universal é um feriado mundial e é comemorado no dia 1 de Janeiro.
Também conhecido como o Dia da Confraternização Universal ou o Dia da Paz Universal é comemorado, na verdade, em quase todo o mundo no primeiro de janeiro. Nesse dia, as pessoas trocam votos de alegria, de paz e de felicidade para o ano que se inicia. Tradicionalmente há uma vigília na noite de 31 de dezembro, quando se comemora com muita festa a passagem do ano. Em 8 de dezembro de 1968, o papa Paulo VI escreveu uma mensagem propondo a criação do Dia Mundial da Paz, a ser festejado no dia 1º de janeiro de cada ano. Mas o papa não queria que a comemoração se restringisse apenas aos católicos – para ele, a verdadeira celebração da paz só estaria completa se envolvesse todos os homens, não importando a religião. “A proposta de dedicar à paz o primeiro dia do novo ano não tem a pretensão de ser qualificada como exclusivamente nossa, religiosa ou católica. Antes, seria para desejar que ela encontrasse a adesão de todos os verdadeiros amigos da paz”, dizia, em sua mensagem. No texto, expressava seu desejo de que esta iniciativa ganhasse adesão ao redor do mundo com “caráter sincero e forte de uma humanidade consciente e liberta dos seus tristes e fatais conflitos bélicos, que quer dar à história do mundo um devir mais feliz, ordenado e civil”. Portanto, O Dia da Paz Mundial é um dia a ser celebrado pelos "verdadeiros amigos da Paz", independente de credo, etnia, posição social ou econômica. Ainda que desde 1981 o Dia Internacional da Paz seja comemorado em 21 de setembro, a data de 1º de janeiro é reconhecida pela ONU como o Dia da Confraternização Universal, ou seja, do diálogo e da paz entre os povos. O primeiro dia de cada ano, portanto, tem sido reservado à reflexão de como queremos que o mundo seja nos próximos 364 (ou 365) dias que ainda estão por vir. Também é o dia em que são trocados votos de paz, felicidade, saúde e prosperidade para o ano que se inicia.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Serenidade e todo poder ao Judiciário







O Brasil está afundando em meio a crises que refletem a luta pelo poder sem méritos.
Quando as pessoas elegíveis ou em seus cargos estratégicos carecem de saúde mental e/ou moral as esperanças são mínimas.
Com certeza a defesa dos privilégios é algo que transtorna gente eventualmente beneficiária de processos “democráticos” ilusórios.
O excesso de poder no Governo Federal agrava a fragilidade nacional quando está sem condições de governar.
Em momentos de crise pode-se reconstruir um país em bases mais estáveis e saudáveis.
O Poder Judiciário tem legitimidade de conduzir processos baseado nas leis construídas pelos demais poderes.
Felizmente no Brasil temos um cenário reconfortante em torno do aparato de respeito a nossas leis (pelo menos).
Ninguém é perfeito, muito menos nossas instituições.
Infelizmente erramos demais.
E agora?
O que fazer?
Pelo menos contamos com a serenidade e eficácia de bons magistrados, policiais, juízes, delegados, auditores, etc. talvez em minoria, mas com destaque nesses tempos terríveis.
Nossa última esperança dentro do ritual democrático é a atuação de juízes padrão Sérgio Moro e todos que o apoiam e seguem seu exemplo de coragem, eficácia e atenção pelo maior problema brasileiro, a corrupção.
Paralelamente todos os profissionais em todas as atividades necessárias à sobrevivência dos brasileiros devem lembrar suas responsabilidades cívicas. Se aqueles que sabiam e podiam agir tivessem “mostrado a cara” e feito o que deles seria possível não estaríamos nessa situação.
Naturalmente por necessidade de ação e disciplinamento alguns materializam tudo o que ruim acontece, mas somos todos culpados pelo lamaçal brasileiro.
A penitência é mais uma crise da qual devemos sair com o firme propósito de corrigir erros centenários.

Cascaes
7.12.2015


sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Um tempo que passou

Em tempos aflitos - livros e filmes para pensar

Cães perigosos têm de ser treinados







Publicado em 2 de jun de 2013
Vídeo CMTV e título do mesmo!

"
"Os donos dos cães perigosos ou potencialmente perigosos vão ter de treinar estes animais a partir dos seis meses de idade, segundo uma proposta de lei aprovada em Conselho de Ministros esta quinta-feira.

O novo regime jurídico da criação, reprodução e detenção de animais perigosos e potencialmente perigosos, enquanto animais de companhia, privilegia "a adoção de uma conduta responsável que passa, desde logo, pela necessidade dos detentores animais perigosos e potencialmente perigosos serem sujeitos a uma formação específica".

Neste sentido, os detentores destes animais "ficam obrigados a iniciar o treino desses animais, com vista à sua socialização e obediência, entre os seis e os 12 meses de idade, de modo a potenciar o sucesso de um treino que já hoje (quinta-feira) é obrigatório".

A legislação em vigor determina que "os detentores de cães perigosos ou potencialmente perigosos ficam obrigados a promover o treino dos mesmos, com vista à sua socialização e obediência, o qual não pode, em caso algum, ter em vista a sua participação em lutas ou o reforço da agressividade para pessoas, outros animais ou bens".

A proposta esta quinta-feira aprovada estabelece a idade para o início deste treino.

São ainda reforçados "os instrumentos legais que visam combater as condutas ilícitas associadas à criação, reprodução e detenção de animais perigosos e potencialmente perigosos, enquanto animais de companhia".

A proposta amplia os limites mínimos e máximos das coimas e estabelece em dez anos "o período máximo da sanção acessória de privação do direito de detenção dos animais em apreço".

É ainda reformulado "o tipo criminal de lutas entre animais, sancionando-se de forma mais severa algumas condutas", criando "um novo tipo criminal que tem em vista a responsabilização dos donos pela circulação na via pública, em lugares públicos ou em partes comuns de prédios urbanos", segundo o comunicado do Conselho de Ministros."

2-6-2013

P.S - Os donos dos cães é que são perigosos!!!
  • Categoria

  • Licença

    • Licença padrão do YouTube

Cães Raivosos e o Brasil

Cães furiosos

Constituição Federal, Estatutos, Leis, decretos, regulamentos, normas, MPs, Poder Judiciário, repartições públicas em geral, ONGs e por aí afora valem muito pouco se falta vontade real de respeito e amor ao próximo.
Pior ainda é sentir a distância de nossos legisladores e governantes daqueles que precisam de tudo isso.
Na mídia formal e redes sociais podemos ver, ler e sentir diariamente o distanciamento de lideranças e até do cidadão comum em relação ao que deveria ser prioridade, motivo real de atenção, cuidados e boas técnicas (Engenharia, Arquitetura, Urbanismo, Sociologia, Medicina, Segurança etc.).
Quando envelhecemos podemos fazer um balanço de nossas vidas e usar o que aprendemos pró-ativamente ou simplesmente orar, rezar, sonhar com uma vida justa e feliz mais adiante em outro mundo ou por aqui mesmo.
Precisamos ser patriotas, cidadãos, bons eleitores, políticos e muito mais simplesmente compreendendo que somos extremamente poderosos, qualquer que seja a situação econômica, cultural, social, profissional. Felizmente as redes sociais e a internet abriram um universo de comunicação e educação sensacional. Se é útil a pessoas de mal com a vida, será muito mais eficaz para quem quer contribuir positivamente. Precisamos educar para essa liberdade irreversível.
No cenário nacional estamos sob um pesadelo saudável. Novos profissionais aplicam leis com rigor, ótimo, afinal dizem que temos leis modernas e sintonizadas com os Direitos Humanos Universais. Nada é mais importante do que o disciplinamento sensato e justo de multidões. Com certeza a Justiça é uma utopia necessária, importante inclusive e principalmente no mundo da Tecnologia (1), onde a boa prática protege a todos em cidades que se transformam em monstrópolis. 
O Poder Judiciário evolui e apresenta pessoas extraordinárias, e o resto?
Reportagens na mídia formal são escravas do momento; existem bons programas, não tantos quanto desejaríamos. Maravilhosamente, graças aos meios modernos de arquivo e acesso via internet podemos aprender mais. Lamentavelmente a universalização total dos meios de comunicação é impossível por enquanto.
Par e passo, contudo, cria-se pressão inovadora e a favor de todos, quando interesses comerciais e de propriedade intelectual não travam a acessibilidade.
Um exemplo de informação relevante e simples vimos em reportagem da RPC sobre os carteiros e cães. É um problema sério que afeta pessoas idosas, PcD, debilitadas, crianças e até quem resolve caminhar pelas cidades distraidamente. Quem já passou por isso [ (2), (3)]  poderá dizer com mais propriedade o que a necessidade de enfrentar “animais domésticos” pode representar.
Quem pode acessas mais canais dispõe de emissoras estrangeiras sensacionais, podendo por aí saber como enxergam o Brasil.
Nossos cães bravios e perigosos assustam...
O desafio, contudo, é ter paciência para esperar ações positivas por aqueles que são pagos para legislar e governar nossas cidades.
Temos problemas gravíssimos afetando a vida dos brasileiros, de mosquitos a parlamentos, palácios e favelas, água a energia.
A escolarização cresce, mas a qualidade da Educação pode melhorar, desde que realmente seja a prioridade de todos nós. A esperança é a de que as futuras gerações tenham capacidade e formação adequada aos desafios que deverão enfrentar, entre eles o simples e saudável exercício da cidadania realmente atenta e disposta a contribuir para o aprimoramento de suas vidas.

Cascaes (4)
4.12.2015

1. Bastos, João Augusto. Conversando com a Tecnologia. Curitiba : UTFPR Editora, 2015. organizado por Maclovia Corrêa da Silva. CDD (23.ed.) 373.246.
2. Cascaes, João Carlos. Saúde e Segurança - Prevenção e Primeiros Socorros. [Online] http://prevencao-e-saude.blogspot.com.br/.
3. —. Cuidados e perigos com cães de guarda. Quixotando. [Online] 28 de 09 de 2011. http://www.joaocarloscascaes.com/2011/09/cuidados-e-perigos-com-caes-de-guarda.html.
4. —. TInformando meus blogues. [Online] http://tinformando-meus-blogues.blogspot.com.br/.